Teich diz que planeja saída “progressiva e planejada” do isolamento

O ministro Nelson Teich (Saúde) disse nessa 2ª feira (20.abr.2020) que a pasta vai elaborar 1 programa de saída “progressiva, estruturada e planejada” do isolamento social –medida usada para frear as contaminações de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Em 1 vídeo divulgado pelo Ministério da Saúde, Teich disse que o Brasil vai quase dobrar o número de testes para a covid-19 e a capacidade de fazer exames. De acordo com ele, isso proporcionará o planejamento da saída da quarentena.

“Esses testes vão ser usados de uma forma que permitam que a gente entenda o que está acontecendo na sociedade. Em uma analogia, é a mesma coisa que fazer uma pesquisa de opinião. Você define qual a amostra ideal da sociedade que você vai usar para que ela reflita essa sociedade, para que você entenda o que está acontecendo, para que você possa tomar suas decisões e desenhar suas ações de forma mais segura e organizada”, disse.

Segundo Teich, o Brasil vai passar de 24 milhões para 46 milhões de testes. Foi publicado um chamamento público nessa 2ª feira para a compra de testes O ministro esclareceu que o aumento na quantidade de exames não quer dizer que todos os brasileiros vão ser testados. Teich também não deu detalhes sobre a compra destes testes nem falou em prazos de entrega.

Uma das medidas tomadas pelo Ministério para aumentar a coleta de dados foi a contratação do Ibope para aplicar 100 mil testes de covid-19 vindos da China. A pesquisa vai entrevistar pessoas de 133 municípios e será coordenada pela Ufpel (Universidade Federal de Pelotas).

A manifestação do ministro foi feita em 1 vídeo gravado e editado pelo Ministério da Saúde. Desde que tomou posse em 17 de abril, o ministro não deu entrevista e não participou da coletiva ministerial que costuma ser realizada em Brasília. No domingo (20.abr.2020), participou de uma transmissão ao vivo do G20 –os 20 países mais ricos do mundo.

Fonte:Poder 360