Politica: Senador confirma que eleições serão adiadas para novembro

O senador e segundo vice-presidente do Senado, Lasier Martins (Podemos-RS), confirmou que as eleições municipais deste ano serão adiadas para novembro. O acordo vinha sendo costurado nos últimos dias entre o Congresso e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo o senador, o primeiro turno irá ocorrer no feriado de 15 de novembro. Portanto, o segundo turno, para cidades com mais de 200 mil habitantes, será em 29 de novembro. O adiamento ocorre por causa da pandemia do novo coronavírus.

Agora, para definir a alteração do calendário eleitoral, o Congresso deverá aprovar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). Portanto, nesta terça-feira, 16, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu que a matéria comece a tramitar em duas semanas.

“Acho que o presidente Davi [Alcolumbre] vai conseguir coordenar esse trabalho. O ideal é que se comece em no máximo duas semanas a votação”, disse.

Maia também disse considerar positiva uma proposta de aumentar o tempo diário de propaganda eleitoral na TV, a fim de evitar aglomerações nas campanhas de rua.

“Acho que é uma boa ideia. Nós vamos ter mais dificuldade, mesmo no momento de queda da curva, mesmo com a eleição adiada para a queda da curva, de aglomeração, de proximidade. Talvez ampliar não o prazo da televisão, mas o tempo de televisão durante o dia. Ou aumentar mais cinco dias a televisão. Talvez seja um caminho que possa ajudar”, afirmou.

Para ele, o impacto da renúncia fiscal das emissoras de televisão, em caso de ampliação do tempo de propaganda eleitoral, não “seria nenhum valor absurdo em relação à importância do eleitor poder conhecer os seus candidatos”.

Credito:Revista O oeste/Foto: Foto: Jane de Araújo/Agência Senado