Partidos irão ingressar com notícia-crime contra Bolsonaro por ato pró-AI-5

Líderes de 9 partidos da oposição se reuniram nessa 2ª feira (20.abr.2020) e decidiram ingressar com uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro por ter participado de ato pró-AI-5.

A manifestação, feita em 19 de abril, também pedia o fechamento do Congresso Nacional, do STF (Supremo Tribunal Federal), a intervenção militar e a destituição dos governadores que apoiam o isolamento social como medida de frear a covid-19 –doença causada pelo novo coronavírus

De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo divulgada nesta 3ª feira (21.abr.2020), a ideia é que a notícia-crime seja apresentada por órgãos da sociedade civil –como a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e a ABI (Associação Brasileira de Imprensa)– e não pelas legendas.

Os partidos também querem que artistas e principais líderes da oposição –como Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Marina Silva e Ciro Gomes (PDT)– acompanhem a mobilização.

Caso o STF aceite a denúncia, 1 pedido de autorização para o presidente ser processado é encaminhado à Câmara. Com votos de 342 dos 513 deputados, Bolsonaro seria afastado por 180 dias.

O presidente do STF, Dias Toffoli, também cobrou explicações sobre o ato. Telefonou no domingo (19.abr.2020) para o ministro Fernando de Azevedo e Silva (Defesa). Conforme apurou jornal O Estado de S. Paulo, Toffoli manifestou desconforto com a postura do presidente e avisou que a simples presença dele em atos que tinham como pauta medidas inconstitucionais deu 1 sinal ruim. Ele observou que não pode haver dúvida ou ambiguidade dessa natureza em relação ao comportamento do presidente.

Fonte:Poder 360