Covid-19: Após Brasil registrar 100 mil mortes por covid-19, Pazuello diz apoiar “medidas de afastamento social”

O Melhor Plano Funerário da região.
O Melhor Plano Funerário da região.

Divergindo de discursos anteriores e das ações da Presidência, o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, disse nesta segunda-feira, 10, que o Governo apoia o “afastamento social”. De acordo com informações do portal de notícias G1, o representante da Saúde esteve presente em evento de inauguração de uma unidade de processamento de testes da Covid-19 na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

“Medidas preventivas e afastamento social são medidas de gestão dos municípios e estados, e nós apoiamos todas elas, porque quem sabe o que é necessário naquele momento precisa de apoio, e nós apoiamos”, disse Pazuello. “Mas fica a lembrança de que, independentemente da medida que se tome, tem que estar aliada à capacidade de triar e procurar se as pessoas estão ou não com sintomas, o tempo todo”, completou o ministro interino.

Em maio, Pazuello recebeu alerta do comitê científicio da pasta sobre a importância do isolamento social para dimunuir a disseminação do coronavírus. O não cumprimento à medida, o Brasil poderia levar até dois anos para controlar a pandemia. Na contramão, o ministro interino orientou a reabertura de atividades econômicas.