Secretaria de Saúde do estado divulga relação de município que corre risco de ter Sarampo de Volta e ,Mombaça esta Fora.

Foi divulga pela secretaria de saúde do estado (SESA) uma relação com o nome de vários municípios cearense que correr risco de terem a vota do sarampo, incluindo a capital Fortaleza e ,cidades que compõem a região metropolitana.

Essa relação coloca cidades de varias régios do estado em alerta com no sertão central, Inhamuns, zona Norte e Cariri.

Mias a boa noticia é que na relação das cidades que podem ter o sarampo de volta, Mombaça não faz parte da relação, mais deixa as autoridades em saúde no município em alerta sobre a importância de chamar a atenção da sociedade da importância de se vacinar nas campanhas de combate ao sarampo.

Conforme explica a coordenadora de Vigilância e Saúde da Sesa, Daniele Queiroz, o Ceará foi o único estado do País cuja cobertura vacinal contra o sarampo atingiu, no ano passado, a meta de 95% estipulada pelo Ministério da Saúde. O grande alcance da imunização garante maior proteção da população contra um novo surto. No entanto, aspectos próprios de determinados municípios, a exemplo do nível de urbanização e de adensamento populacional, são favoráveis à proliferação do vírus.
A Sesa fez visitas técnicas a 48 municípios com classificação de risco entre alto e muito alto para planejar estratégias de vacinação de públicos mais vulneráveis.

A campanha de imunização de 2018 contra a doença terá início no próximo dia 6. Daniele Queiroz destaca que a vacinação é a medida mais eficaz para evitar a reintrodução do vírus e o surgimento de novos casos. A cobertura de 95% do público-alvo, segundo a coordenadora da Sesa, assegura que o vírus não volte a circular no Estado.

Para atingir a meta, contudo, é preciso combater a taxa de abandono vacinal. Por se tratar de uma imunização com duas doses, é comum que parte da população inicie o esquema vacinal, mas não o finalize. “A estratégia que será lançada em agosto é justamente para corrigir qualquer falha que exista na cobertura vacinal. É a oportunidade de colocar em dia a caderneta de vacinação de crianças de 1 ano até menores de 5 anos e de adultos”, afirma Daniele.

A coordenadora ressalta que a vacinação contra o sarampo também abrange a população de 12 a 49 anos de idade. Pessoas na faixa etária de 12 a 29 anos precisam receber duas doses da vacina para serem consideradas protegidas contra o sarampo. Já aquelas com idade entre 30 e 49 anos precisam apenas de uma dose.
Mombacanews.com/sesa