Policia: Preso homem de 68 que estuprava e ameaçava colocar para fora de casa esposa que é cadeirante e surda

Uma investigação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia Metropolitana de Chorozinho, resultou no cumprimento de um mandado de prisão preventiva, nessa segunda-feira (4), em desfavor de um homem suspeito de cometer estupro de vulnerável contra sua companheira, que possui deficiência. A prisão ocorreu no bairro Sitio Lagoa dos Currais, em Chorozinho – Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13) do Estado. Além do estupro, o homem responderá pelo crime de ameaça no âmbito da violência doméstica

Os trabalhos policiais deram início logo após a Polícia ser informada que uma mulher de 36 anos, cadeirante e deficiente auditiva, sofria ameaças e era abusada sexualmente pelo companheiro, um homem de 68 anos, que se aproveitava das condições físicas da vítima, para manter relações sem seu consentimento, além de proferir ameaças contra ela. Segundo informações policiais, o investigado, que tem antecedentes por crimes de trânsito, alegava que abandonaria a vítima para morar na rua, caso ela comentasse sobre a violência praticada por ele.

Com bases nas investigações sobre o fato, a autoridade policial solicitou um mandado de prisão preventiva por estupro de vulnerável, ameaça e injuria contra o suspeito. Ele foi localizado na zona rural de Chorozinho. Após ser localizado, o indivíduo foi conduzido para a unidade policial, onde o mandado foi cumprido. Já a vítima foi encaminhada para ser acompanhada pelo Centro de Assistência Social (Creas) da cidade.

A PCCE ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na localização dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou ainda para o número (85) 99676-3898, que é o WhatsApp da Delegacia Metropolitana de Chorozinho, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos

Fonte: Revista O oeste/MBCnews