Nordeste é única região onde Haddad vence Bolsonaro, apontam pesquisas

Com Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT) terminando as campanhas com visitas ao interior do Ceará, a disputa pelo voto do Nordeste deve ir até o último minuto do primeiro turno. O apoio da região, que vai reunir dois dos presidenciáveis em campanha neste sábado, 6, pode ser decisiva no domingo, mas também no possível segundo turno. Dentre as cinco regiões do Brasil, o Nordeste é a única em que Jair Bolsonaro (PSL) não está em primeiro lugar.

No cenário atual, o Nordeste não segue as projeções nacionais. Enquanto a pesquisa Datafolha divulgada quinta-feira, 4, mostra Bolsonaro na liderança com 35% e Haddad em segundo, com 22%, a situação se inverte na região. Nos estados nordestinos, Haddad registra 37% das intenções de voto e Bolsonaro 20%. A ordem do ranking dos dois primeiros candidatos se repete desde a pesquisa realizada pelo instituto, no dia 14 de setembro.

De acordo com a pesquisa Ibope de quarta-feira, 3, votos de Haddad representam 36% das intenções no Nordeste. O concorrente pelo PT oscilou um ponto percentual desde a pesquisa que o instituto fez no dia 1º deste mês. Nesta, Bolsonaro mostrou crescimento de seis pontos percentuais na região, indo de 15% para 21%.

Por sua vez, Jair Bolsonaro lidera as intenções de votos no Sudeste, com 39%, no Sul, com 45%, no Centro-oeste, com 41%, e no Norte, com 36%. São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador e Minas Gerais, maiores colégios eleitorais do Brasil, mostram apoio ao candidato do PSL.

Quem também tem projeções melhores no Nordeste é o cearense Ciro Gomes. No Estado, ele lidera as intenções de voto com 39%, de acordo com pesquisa Ibope divulgada em 24 de setembro. No Nordeste, Ciro está atualmente com 16% (Datafolha de 4/10). Nacionalmente, Ciro segue no terceiro lugar, tendo se afastado dos dois primeiros concorrentes nas últimas semanas de campanha.

O Nordeste, com seus nove estados, representa um quarto dos eleitores do País. A diferença dos votos da região já foi sentida em outros pleitos. Em 2014, por exemplo, Dilma Rousseff (PT) conseguiu ganhar de Aécio Neves (PSDB) com vantagem de 12 milhões de votos nordestinos.

Última pesquisa Datafolha, de 4 de outubro, por região:

Nordeste

Fernando Haddad (PT) – 37%
Jair Bolsonaro (PSL) – 20%
Ciro Gomes (PDT) – 16%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 5%
Marina Silva (Rede) – 4%

Norte

Jair Bolsonaro (PSL) – 36%
Fernando Haddad (PT) – 25%
Ciro Gomes (PDT) – 11%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 9%
Marina Silva (Rede) – 4%

Centro-Oeste

Jair Bolsonaro (PSL) – 41%
Fernando Haddad (PT) – 17%
Ciro Gomes (PDT) – 10%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 7%
Marina Silva (Rede) – 4%

Sudeste

Jair Bolsonaro (PSL) – 39%
Fernando Haddad (PT) – 16%
Ciro Gomes (PDT) – 11%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 10%
Marina Silva (Rede) – 4%

Sul

Jair Bolsonaro (PSL) – 45%
Fernando Haddad (PT) – 18%
Ciro Gomes (PDT) – 5%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 7%
Marina Silva (Rede) – 2%