No Sertão Central quase todas as prefeitura figuram na lista das gestões que extrapolaram o limite,exceto Mombaça

o Sertão Central quase todas as prefeitura figuram na lista das gestões que extrapolaram o limite. Quixadá, Quixeramobim, Choró, Ibaretama, Banabuiú, Ibicuitinga, Ocara, Madalena, Pedra Branca e Solonópole constam na lista das gestões que excederam o limite.

A unica exceção está a Prefeitura de Mombaça que consta na lista das gestões que estão com percentual abaixo do limite permitido.

O levantamento revela que as despesas com pessoal nas 184 prefeituras são crescentes e aumentaram 7,27% comparando o período de setembro de 2015 a agosto de 2016 em relação com setembro de 2016 a agosto de 2017. Em números absolutos, o valor passou de R$ 9.009.961.863,70 para R$ 9.665.254.243,64.

Dentre as 83 gestões acima do limite, 44 já vinham nessa situação desde o último quadrimestre de 2016 e 12, desde o primeiro quadrimestre de 2017. O restante, 27, passou a figurar na relação a partir do último período apurado.

A constatação tem como base as prestações de contas dos municípios enviadas ao Tribunal e pode resultar em aplicação de multas, desaprovação de contas e impedimento para receber transferências voluntárias da União e do Estado (aquelas decorrentes de convênio, por exemplo), contratar operações de crédito (exceto aquelas destinadas ao refinanciamento da dívida mobiliária e as que visem à redução das despesas com pessoal) e obter garantia desses entes. Os prefeitos estão ainda sujeitos ao pagamento de multa, após processo na Corte, no valor de 30% da remuneração anual.

Mombacanews.com