Na luta contra o rebaixamento, Fortaleza encara o Coritiba como se jogo fosse uma final

O Fortaleza tem cinco jogos na Série A para fugir do rebaixamento e encara os cinco duelos restantes na competição como uma final. A primeira dessas finais é nesta quinta-feira, (4), às 18h30min, na Arena Castelão, pela 34ª rodada do torneio. O Tricolor é o primeiro time dentro da zona de rebaixamento, enquanto o Coxa é o vice-lanterna do campeonato.

“Temos cinco finais, começando por amanhã e a gente sabe que o confronto direto vai ser fundamental no final do campeonato. A gente sabe que tá devendo, precisamos correr mais, se esforçar mais, tecnicamente, taticamente, eu, falando individualmente, acho que eu tô devendo bastante”, avalia o lateral direito Tinga.

O defensor, que é um dos atletas mais antigos no elenco, reconhece que o time perdeu muitos pontos ao longo do segundo turno da Série A, o que justifica a posição ruim na tabela. “Não é só esse mês de janeiro que a gente não venceu os jogos. Os números estão aí, de 20 jogos a gente venceu só dois”, diz Tinga. A conta não é exatamente essa, mas o rendimento tricolor é preocupante. Dos últimos 20 jogos o time venceu apenas quatro.

O jogador diz que as complicações causadas pela pandemia de covid-19 afetaram muito a equipe. “Infelizmente nosso torcedor não pôde comparecer e a torcida do fortaleza é que faz a diferença nos momentos ruins e bons”, lamenta. Fora a ausência da torcida, o Leão sofreu com um surto de covid-19 que atingiu mais de dez atletas do elenco profissional, o presidente do clube, Marcelo Paz e a comissão técnica, que inclusive está afastada das atividades.

Mais importante do que a técnica, o fator psicológico para Tinga é o que vai pesar mais. O nervosismo pode ser fatal, segundo ele. “Não é mais treinamento, agora é mais cabeça, psicológico. A gente tem que estar mais ligado, concentrado, em todos os aspectos, em todos os momentos”.

Para o duelo contra o Coritiba, a expectativa é de enfrentar um adversário que virá a campo fechado, esperando o err do Fortaleza.

Fonte O otimista/MBCnews