Mombaça: Solicitação de uma solução em relação a “Iluminação Publica” vem sendo cobrada no legislativo desde 2017.

Giro Esportivo Com Agnalton Feitos Com o Melhor do esporte.

As reclamações sobre a cobrança da taxa da iluminação publicam (CIP) e a qualidade do serviço prestado a população vem sendo tema de debate na tribuna do legislativo de Mombaça desde 2017, quando os parques elétricos e o recolhimento da CIP, passou a ser de responsabilidade das prefeituras.

Nessa época (2017), a bancada de oposição solicitou a realização de uma audiência publica com representantes do município e da ENEL, empresa responsável pelo fornecimento da energia e o recolhimento da CIP, para se discutir a qualidade do serviço e a cobrança da (CIP), que estava sendo cobrada na zona rural, em locais que não existia o serviço.

Na época, a audiência contou com dois momentos, no primeiro esteve presente o gestor municipal (Ecildo Filho), Onde na oportunidade informou que não tinha assinado o recebimento do parque elétrico por que estava em péssimas condições e por esse motivo a prefeitura não era responsável pelo parque.

E quando foi indagado sobre a cobrança da Iluminação publica (CIP) na zona rural, pois havia local que não tinha o serviço. O gestor municipal informou que não podia abdicar de receita em relação à cobrança da CIP, pois poderia ser penalizado junto aos órgãos fiscalizadores.

Em outra oportunidade novamente a pedido da bancada de oposição, esteve presente a uma sessão no legislativo um representante da ENEL, empresa distribuidora de energia e responsável pelo recolhimento da CIP.

E a representante da ENEL, informou que a empresa só era responsável pelo parque elétrico dos municípios que estivam com ações na justiça, que não era o caso de Mombaça.
Em relação à cobrança da CIP, iria consulta o jurídico da empresa para ver o caso, e daria uma resposta ao legislativo.

Em tempo 01:

E na ultima sessão do legislativo (08/06/17), a ENEL informou um comunicado informando que revendo a lei municipal estava orientando aos consumidores do meio rural, que ao receberem suas contas de luz com a cobrança CIP, e no local não tiver o serviço. Procura-se a prefeitura municipal para solicitar a retirada da taxa de suas próximas contas de luz.

Em Tempo 02:

E também na sessão do dia (08/06/17),o vereador Beto Vieira (MDB), solicitou que a casa agora cobra-se da ENEL um esclarecimento sobre o valor praticado na cobrança CIP, pois esta bem acima dos percentuais autorizados na lei municipal.

Em tempo 03:

Ao receber a resposta da ENEL em relação à cobrança da CIP no meio rural, a bancada de oposição definiu como sendo uma vitoria da sociedade nessa solicitação de rever a cobrança. E através de seu líder, vereador Valério Sá (PP), nome da bancada solicitou que o município defini-se um local e um servidor para receber a solicitação dos cidadãos em relação a cobra da CIP na zona rural.

Em tempo 04:

E depois de 3 anos da realização dessa audiência publica realizada no legislativo de Mombaça com a participação de representantes da administração e representantes da ENE e, colocados a posição das duas partes , onde foi colocados algunhas ações que vinham buscar uma solução para o problema. A população continua reclamando da qualidade da iluminação publica ( nas vilas da sede do município) e, a cobrança da iluminação (CIP) na zona rural continua sendo cobrada, mesmo aonde não tem o serviço e, a população vem reclamam que não sabe onde funcionar o departamento para receber reclamações sobre a cobrança da (CIP) na zona rural que não tem o serviço.

Lembramos que o portal “mombacanews.com”, deixa o espaço aberto para os órgãos responsável pelo serviço da (CIP), trazer os esclarecimentos necessários. Pois o nosso objetivo é deixar a população e nossos leitores bem informados.

Fonte: Mombaçanews.com/
Email:jafpublicidade@hotmail.com