Heitor Freire processa André Fernandes e pede R$40 mil

O deputado federal Heitor Freire (PSL) entrou entrou na Justiça contra seu correligionário, o deputado estadual André Fernandes, por danos morais. O parlamentar pede que Fernandes lhe indenize em R$40 mil. O motivo do processo é a denúncia feita pelo parlamentar estadual por malversação de verba da cota parlamentar. Nas redes sociais, o deputado estadual vem acusando o correligionário, que é o presidente estadual do partido, de utilizar recursos destinados a seu mandato para alugar um imóvel para empresa de sua família. Freire nega.

De acordo com a assessoria do deputado federal, também deve ser acionado o Conselho de Ética do PSL para analisar o caso de Fernandes. Procurado ao longo da tarde e da noite de ontem, André Fernandes não atendeu às ligações da reportagem.

Os desentendimentos entre os dois são anteriores a esse episódio. No mês passado, o diretório estadual tirou de André Fernandes o comando da sigla em Fortaleza. O então dirigente municipal reivindicava a instalação do diretório local – com uma direção eleita, que não pode ser removida sumariamente. Até o momento, Fortaleza tem apenas uma comissão provisória do PSL. A negativa do pedido levou Fernandes a pedir sua saída do comando do PSL na Capital.

O deputado estadual também estava sob ataque por ter votado a favor da admissibilidade, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, de título de cidadania a João Pedro Stedile, uma das principais lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST). O colegiado não analisa mérito das matérias, mas apenas se elas atendem aos requisitos da legislação para poderem tramitar.

Fonte: DN