Givanildo Oliveira terá que mudar time do Ceará para enfrentar Brasil de Pelota

A derrota por 1 a 0 para o América-MG já é página virada no Ceará. Ontem, a delegação alvinegra já desembarcou em Porto Alegre, onde treinou já visando o duelo contra o Brasil de Pelotas, no sábado, 10, pela 6ª rodada da Série B do Brasileiro. E o técnico Givanildo Oliveira começou a quebrar a cabeça para tentar montar a equipe, que necessariamente será diferente em relação ao último jogo.

Isso porque o meia Pedro Ken, que foi expulso, está suspenso. Com isso, abre diferentes possibilidades ao treinador. Uma das opções é manter o esquema no 4-4-2, que pode ocorrer em duas variações: a primeira é atuar com três volantes e um meia. No caso, Pio surge como principal candidato a compor o meio-campo com Raul, Richardson e Felipe Menezes ou Wallace Pernambucano. Jackson Caucaia surge como outra alternativa para o mesmo sistema.

Outra alternativa tática é a entrada de Wallace para manter o time com dois volantes e dois meias. Assim, ele auxilia Menezes na armação enquanto Raul e Richardson seguem responsáveis pela contenção. Se optar por uma mudança de esquema, Givanildo pode retornar ao 4-3-3, que vinha utilizando antes do jogo contra o Coelho.

No caso, a formação tradicional, com Roberto, Magno Alves e Élton fica inviável, já que este último sentiu uma lesão na região posterior da coxa esquerda e está fora.

Alex Amado, Rafinha e Arthur Cabral são as alternativas para o esquema com três atacantes, que pode contar ainda com retorno de Wallace na vaga de Felipe Menezes.

Independente das mudanças, a torcida alvinegra espera que o time tenha postura ofensiva para sair de Pelotas com pontos a somar.

Fonte: O povo