Fundo compra 15% do shopping Iguatemi Fortaleza

O Fundo Vinci Shopping Center FII adquiriu 15% de participação no Shopping Center Iguatemi Fortaleza por R$ 185 milhões. A operação envolve taxa de capitalização (cap rate) de 9,2%.

A expectativa da gestão é que a compra gere, na média dos próximos 12 meses, o equivalente a R$ 0,17/cota ao mês, o que representaria um incremento de R$ 0,06/cota ao mês do resultado caixa efetivamente gerado atualmente pelo Fundo.

O Shopping Iguatemi Fortaleza é hoje o o 9° maior shopping do Brasil, com 90.016 m2 de área bruta locável (ABL) e mais de 450 lojas.

O Iguatemi, fundado em 1982, é bem visto no mercado pela boa composição de âncoras e um bom mix. Entre as pricipais marcas, Zara, Forever 21, Renner, Le Biscuit, Americanas, Riachuelo, C&A, Reserva, Richards, Osklen, Schütz, Le Lis Blanc, John John, Lacoste, Adidas, Camicado, Fast Shop, Outback, Burger King e Hipermercado Extra.

O Iguatemi Fortaleza é agora o 9° imóvel no portfólio do Vinci Shopping Centers FII, que passa a ser o maior fundo imobiliário do segmento de shopping da B3 (antiga Bovespa) em número de propriedades.

A aquisição adiciona mais uma capital onde o Fundo não tinha exposição, sendo Fortaleza a capital do Nordeste com o maior PIB da região. É também a quinta cidade mais populosa do País, com cerca de 2,6 milhões de habitantes, conforme dados do IBGE”, diz o Fato relevante da Vinci.

O Shopping Iguatemi Fortaleza é administrado pela Shopping Centers Iguatemi S.A. do grupo da Família Jereissati. Além de ter 65% do shopping Iguatemi Fortaleza, controla outros dois shopping centers, em Belém (PA)- Bosque Grão-Pará- e Campo Grande (MS) – Bosque dos Ipês.

O Iguatemi Fortaleza vem realizando uma série de investimentos ao longo dos anos e em 2015 inaugurou a sua sexta expansão que adicionou cerca de 30 mil m2 de ABL, um aumento de mais de 50% da ABL que o shopping possuía até então.

O Shopping também apresentou uma inadimplência líquida média em 2018 de -1,6% (recuperação líquida), cerca de 9 pontos percentuais melhor que a inadimplência obtida pelo portfolio do Fundo no mesmo período.

A taxa de ocupação atual do Shopping é de 92,2% (abaixo da média do Fundo de 95,5%) concentrada na área recente de expansão.

Fonte: Blog do Eliomar