Em São Paulo: Acusado de comandar facção criminosa em Quixeramobim e Milhã é preso novamente

No dia 12 de dezembro de 2017 uma quadrilha fortemente armada resgatou três detentos da cadeia pública do Município de Milhã, no Sertão Central. Durante o resgate, o bando trocou tiros com a Polícia e acabou matando o sargento Izaías dos Santos Lima, 41, que estava comandando uma patrulha e foi acionado para dar apoios aos policiais e agentes penitenciários.

Na tarde do mesmo dia, dois suspeitos de envolvimento no resgate foram presos. Os acusados que acabaram presos foram Carlos Odeon Bandeira, 34 anos, vulgo “Jow” – que já possuía diversas passagens pela Polícia, e Givanildo da Silva, 42 anos. Na época ele foram abordados e presos na Avenida João Pessoa, em Fortaleza, quando transitavam em um veículo Hilux de cor prata e placa PMT-5999, inscrição de Juazeiro do Norte. Os dois suspeitos foram encaminhados para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá, onde foram ouvidos pelo delegado regional de Senador Pompeu. Para ler matéria da TV Monólitos CLIQUE AQUI. Dois dias após a prisão “Jow” conseguiu fugir do Complexo de Delegacias Especializadas (Code).

Acusado de liderar uma facção criminosa, ele foi encontrado em São José dos Campos, em São Paulo, por equipes da Polícia Civil do Estado do Ceará, com apoio da Polícia Civil do Estado de São Paulo e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de São Paulo. O foragido foi encontrado em um apartamento na companhia de familiares. Dentro do imóvel, os policiais encontraram R$ 26 mil em espécie, documentos falsos e anotações do tráfico de drogas. Ele foi autuado em flagrante por uso de documento falso e foi cumprido um mandado de prisão pelo homicídio do sargento Izaías.

O homem também tem passagem por associação criminosa, fuga de preso e uso de documento falso. Ele é investigado pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro pela atuação na região do Sertão Central cearense, principalmente nas cidades de Milhã e Quixeramobim.

Com informação do CNews.