Em discurso inflamado,Prefeito de Quixeramobim , Clébio volta a disparar contra opositores: “Vão ter que me engolir”

 

O prefeito de Quixeramobim, Clébio Pavone (SD), abriu com discurso inflamado o 2° Santo Antônio Festeiro, evento que reuniu bandas de forró em festa gratuita na Praça da Prefeitura no último dia, 09. O gestor prometeu festa até 5 da manhã do domingo, 10, e cumpriu, mesmo com críticas à realização do evento e recomendação do Ministério Público para que não o fizesse.

No discurso de abertura, Pavone voltou a criticar seus ex-aliados e repetiu fala da abertura do mesmo evento em 2017, onde afirmou que seus opositores precisam o engolir: “Todos vocês sabem, nós temos tido uma luta árdua, uma luta difícil. Próximo ano vamos fazer uma grande festa, maior ainda. E aqueles que não querem aceitar, vão ter que me engolir”.

A fala de Pavone foi interpretada com contradição. Em diversos momentos de sua gestão o prefeito pregou o discurso da queda de palanque e revanchismo político, que tem prejudicado ações no município, mas em diversas vezes o mesmo o faz, inflamando cada vez mais o clima entre situação e oposição. Recentemente pediu uma martelada no coração de seus adversários.

Para completar o clima de campanha pregado pelo prefeito no palco do evento, ele recordou o bordão “obrigado meu Deus”, que abria seus comícios e reuniões na campanha eleitoral em 2016. Bordão este repetido, inclusive, na visita do governador Camilo Santana (PT), na inauguração do BPRaio, em maio deste ano. As palavras e gestos do prefeito faz aguçar a atitude de quem o que critica com veemência.

Para finalizar o discurso na Praça, Pavone tomou a liberdade, e, ele mesmo, chamou a grande atração da noite, a Banda Forró Balancear, que animou o público com forró das antigas. Depois disso, Clébio foi recepcionado por apoiadores na festa e caiu na dança.

Postado por: Jornalismo – Sistema Maior de Comunicação