Dr. Ricardo Silveira foi nomeado o novo superintendente da Funasa no Ceará

O médico Ricardo José Araújo Silveira foi nomeado para o cargo e deverá assumi-lo em data ainda a ser definida. Em 2016 ele foi candidato a prefeito em Quixadá

Por indicação do senador cearense Eunício Oliveira (PMDB), presidente do Senador Federal, foi nomeado o novo superintendente da Fundação Nacional de Saúde no Ceará (Funasa). Trata-se do médico Ricardo José Araújo Silveira.

A nomeação foi assinada pelo diretor geral do órgão, Rodrigo Sérgio Dias, com base na portaria 987 do dia 21 de julho de 2017.

O médico Ricardo José Araújo Silveira se candidatou ao cargo de prefeito da cidade de Quixadá, no Sertão Central, aparecendo na urna como Doutor Ricardo Silveira.

A Fundação Nacional de Saúde (Funasa), órgão executivo do Ministério da Saúde, é uma das instituições do Governo Federal responsável em promover a inclusão social por meio de ações de saneamento para prevenção e controle de doenças. É também a instituição responsável por formular e implementar ações de promoção e proteção à saúde relacionadas com as ações estabelecidas pelo Subsistema Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental.

As ações de inclusão social, por meio da saúde, são realizadas com a prevenção e controle de doenças e agravos ocasionados pela falta ou inadequação nas condições de saneamento básico em áreas de interesse especial, como assentamentos, remanescentes de quilombos e reservas extrativistas.

Na área de Engenharia de Saúde Pública, a Funasa detém a mais antiga e contínua experiência em ações de saneamento no país e atua com base em indicadores sanitários, epidemiológicos, ambientais e sociais.

A Funasa presta apoio técnico e/ou financeiro no combate, controle e redução da mortalidade infantil e da incidência de doenças de veiculação hídrica ou causadas pela falta de saneamento básico e ambiental. Os investimentos visam intervir no meio ambiente, na infra-estrutura dos municípios de até 50 mil habitantes, prioritariamente, e nas condições de vida de populações vulneráveis.

Ceara News