Comentarista esportivo da Globo, Walter Casa Grande esteve em Acopiara

O município de Acopiara recebeu a 27ª edição da campanha Ceará sem Drogas, na manhã desta sexta-feira (30/11), no ginásio do Liceu Deputado Francisco Alves Sobrinho. O encontro mobilizou a atenção de 1.500 pessoas, especialmente estudantes, em apresentações artísticas e para uma conversa com o comentarista esportivo e ex-jogador de futebol Walter Casagrande. A deputada Mirian Sobreira (PDT) afirmou que a campanha Ceará sem Drogas é uma enorme contribuição da Assembleia Legislativa para o Estado,

pois o momento é muito difícil no que concerne ao uso e abuso de drogas, principalmente pelos jovens. “Só conseguiremos trabalhar essa questão se tivermos coragem de discutir, a fim de achar caminhos para evitar que os jovens se envolvam com as drogas, porque o caminho de volta é muito difícil”, comentou a parlamentar.

Já o deputado Bruno Pedrosa (PP) ressaltou a união dos poderes Executivos, Legislativo e Judiciário no enfrentamento do uso de drogas e, consequentemente, na redução dos indicadores de violência do Estado. O parlamentar, presidente da Comissão de Juventude da AL, lembrou a criação do Fundo Estadual de Políticas sobre Álcool e Drogas e da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD), como ações da AL e do Governo do Estado para atuar nessa prevenção e acolhida dos dependentes.

Governador interino do Estado, em razão da viagem internacional de Camilo Santana, chefe do Executivo, o deputado Zezinho Albuquerque enviou mensagem para os participantes. O parlamentar destacou a importância da campanha e dos relatos do comentarista esportivo Walter Casagrande nos encontros do Ceará sem Drogas.

O titular da Secretaria Estadual de Políticas sobre Drogas, Will Almeida, afirmou estar honrado em fechar 2018 com um grande evento para Acopiara. “Espero que a juventude acopiarense possa escutar o querido Casagrande, conhecer mais o que ele passou e entender que as drogas não levam a nada”, comentou.

Representando o prefeito de Acopiara, Antônio Almeida Neto, o chefe de gabinete, Gleirton Dias, disse que a questão das drogas é um grande desafio a ser enfrentado pelo Brasil e por todos os municípios, pois atinge as famílias e é um problema de saúde pública.

CARAVANA

O comentarista esportivo e ex-jogador de futebol Walter Casagrande compartilhou com o público, formado principalmente por jovens estudantes de Acopiara, que começou sua relação com as drogas aos 14 anos, com o uso de maconha e bebida em festas. Relembrando a trajetória profissional como jogador de futebol em diversos clubes, assim como a Seleção Brasileira de futebol, Casagrande apontou vários momentos em que “perdeu o controle” da própria vida por ter a necessidade de usar drogas.

Segundo ele, o Ceará sem Drogas deveria ser um projeto nacional, não somente do Estado, pois há necessidade de esclarecer o Brasil inteiro sobre essa questão. Ele afirmou que a participação no projeto da AL é uma tentativa de esclarecer sobre o que é a dependência química, pois “sempre vai ter a oferta para o uso de drogas e, se as pessoas não souberem o risco que é experimentar, a possibilidade de começarem é muito maior”.

Casagrande comentou que o tratamento é contínuo, pois faz terapia em grupo, individual e tem uma retaguarda importante para seguir e enfrentar a dependência. “As drogas não afetam somente o lado físico e mental, mas o lado emocional”, afirmou. O comentarista esportivo ressaltou ainda que, ao viajar para a cobertura da Copa do Mundo de 2018, realizada na Rússia, seu maior objetivo era “ir sóbrio, ficar sóbrio e voltar sóbrio para casa”, e que conseguiu. “Voltei da Copa me sentindo um campeão do mundo, porque tinha enfrentado meu maior adversário.”

TRABALHO MULTIDISCIPLINAR

Professora de Matemática do Liceu, Raquel Martins Feitosa apontou as atividades realizadas pelo Núcleo de Trabalho, Pesquisas e Práticas Sociais (NTPPS) na instituição, que atua com as turmas do ensino médio, abordando temas como família, violência, drogas, doenças sexualmente transmissíveis, ações na comunidade, mercado de trabalho. Ela explica que são temas que despertam o interesse dos estudantes, justamente porque são mais vulneráveis.

Sabendo da importância da parceria com as famílias, a professora explica que o diálogo com os familiares é constante na escola, tendo o apoio dos professores que são diretores de turmas, assim como dos jovens líderes de sala. Ela parabenizou a iniciativa da AL, pois a palestra apresenta o tema de forma interessante para jovens que, infelizmente, já têm amigos e conhecidos que se envolveram com drogas.

Secretária de saúde municipal, Luciane Tavares ressaltou que o caminho mais importante de abordagem é a prevenção e, por isso, existe o Programa Saúde na Escola, que apresenta temas relacionados com a promoção e prevenção do primeiro uso. Segundo ela, o programa tem uma equipe multidisciplinar que busca dialogar com as necessidades de cada localidade e realidade.

Jovens do Fórum Municipal das Juventudes participaram do evento, uma vez que o assunto é levado às reuniões mensais do grupo, que tem diálogo com as secretarias em busca de ações. Suyanne Barros, estudante do 3º ano no Liceu, comentou que o tema é abordado nas escolas e nas famílias justamente por ser algo presente na realidade.

Estiveram presentes ainda na mesa, nesta edição do Ceará sem Drogas, a prefeita de Quixelô, Fátima Gomes; o deputado Marcos Sobreira (PDT), eleito em 2018; o vereador da Câmara de Acopiara, Marcelo Barbosa e o diretor do Liceu, Marcelo Castro.

Realizada há quatro anos, a campanha Ceará sem Drogas já passou pelas cidades de Aracati, Acaraú, Aquiraz, Boa Viagem, Brejo Santo, Campos Sales, Cruz, Crateús, Crato, Fortaleza, Horizonte, Itatira, Itapajé, Limoeiro do Norte, Massapê, Morada Nova, Nova Russas, Ocara, Russas, Sobral e Várzea Alegre.