Ceará: Santana do Cariri, no Ceará, registra a maior chuva das últimas 24 horas

Chuvas no Cariri são as maiores das 24 horas
Giro Esportivo "O Melhor Programa de Esporte do Radio"
Giro Esportivo “O Melhor Programa de Esporte do Radio”

A cidade de Santana do Cariri, no Ceará, registrou a maior chuva das últimas 24 horas no estado. Foram dois registros em dois postos pluviométricos diferentes. No Posto Santana do Cariri foram 70 milímetros e no Posto Dom Leme 37 milímetros.

As precipitações ocorreram entre as 7h da segunda-feira (8) e as 7h desta terça-feira (9), conforme os dados parciais divulgados pela Fundação de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) às 10h15. Neste período, choveu em pelo menos 80 municípios.

Além de Santana do Cariri, mais quatro municípios tiveram acumulados acima de 30 milímetros. Paramoti apresentou 37 milímetros. No município de Amontada, foram 34 milímetros. Em Quiterianópolis, o acumulado foi de 33 mm e, em Paraipaba, o volume de exatos 26 mm.

comercial valeria preço baixo todo dia.
comercial valeria preço baixo todo dia.

Lagoas de Jericoacoara
No município de Jijoca de Jericoacoara foram computadas precipitações de 25 milímetros. As chuvas dos últimos dois meses ajudaram no aporte de algumas lagoas localizadas na cidade. No mês de março, choveu 782,8 milímetros quando o esperado é 300,5. Um desvio de 160,5%. E já no mês de fevereiro o desvio foi de 199,8%.

Kariri da Sorte ,Fazendo muita gente feliz.
Kariri da Sorte ,Fazendo muita gente feliz.

Previsão para os próximos dias
De acordo com a Funceme, a previsão para esta terça-feira é de nebulosidade variável com eventos de chuva na Região do Cariri. No litoral, no Maciço de Baturité e na Ibiapaba, chuvas isoladas. Nas demais regiões, há possibilidade de chuva.

Para quarta, nebulosidade variável com chuvas isoladas no litoral, no Maciço de Baturité, no Vale do Jaguaribe e no Cariri. Nas demais áreas, há possibilidade de chuva.

Situação dos principais açudes
Os maiores açudes do Ceará, no entanto, seguem em situação crítica. O Castanhão, principal reservatório a abastecer a Grande Fortaleza, tem apenas 4,64 % da capacidade máxima. Já o Orós, segundo maior açude do estado, tem 6,80% do volume máximo.

Fonte: G1-Ce