Ceará prepara criação de setor exclusivo para análise de mercado

O Ceará prepara a criação de um setor interno exclusivo para análise do mercado de contratações. A iniciativa faz parte da reformulação do departamento de futebol para 2020 e partiu do diretor executivo Jorge Macedo.

A medida vai se somar ao grupo de análise de desempenho alvinegro e deve tornar a busca por reforços mais aprofundada e criteriosa. O principal foco é traçar um perfil para a necessidade tática do elenco através de um histórico dos atletas que fizeram sucesso em Porangabuçu.

“O caixa é rei”: a nova estratégia do Ceará para superar déficit de R$ 14 milhões durante a pandemia
Arthur Cabral: o significado de investimento nas categorias de base
“É um movimento fundamental. Precisamos listar questões como: de onde vem o jogador que atua no Ceará, qual o mercado interno do clube, quais os jogadores que deram certo, quais as características deles e qual o tipo de jogador que a torcida gosta. Precisamos montar esse setor e crescer na análise de mercado para buscar atletas com identificação, fácil adaptação, e conseguir antecipar esses atletas no mercado”, explicou Macedo à Coluna.

Para a construção da ferramenta, uma metodologia está sendo desenvolvida e utilizará a primeira experiência de contratações como parâmetro. Na reformulação do plantel, o clube definiu três blocos de reforços:

Retorno técnico: como Rafael Sobis e Fernando Prass, que não devem ser vendidos, mas agregam qualidade e experiência.
Técnico e financeiro: a exemplo de Charles, com qualidade e valor de mercado, mas alto investimento de recursos.

Maior projeção econômica: casos de Vitor Jacaré e Cléber, ambos de baixo custo e com alto potencial de valorização.

No momento, o plantel possui 37 atletas à disposição. A divisão de mercado também é pensada para viabilizar maiores parcerias entre o Vovô e demais instituições, com ampliação do fluxo de saída e entrada de jogadores do elenco – a base será incluida no monitoramento.

Todo o processo de estruturação é acompanhado do maior investimento da diretoria no futebol. Com o equilíbrio financeiro das últimas temporadas, o Ceará almeja se consolidar no cenário nacional de negociações e ter mais recursos nas disputas do mercado. Um passo a mais na busca por resultado em campo.

Fonte:DN