Ceará: Decisão judicial prioriza idosos e suspende vacinação de profissionais de saúde fora da linha de frente.

O Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) obtiveram no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) decisão em favor das pessoas idosas, acima de 60 anos, no Plano de Imunização contra a Covid-19 no Ceará.

De acordo com o despacho do desembargador federal Fernando Braga, publicado na tarde do último domingo (21/03), tanto o Estado do Ceará quanto a Prefeitura de Fortaleza devem priorizar a vacinação deste grupo, por ser mais vulnerável à contaminação e morte pelo novo coronavírus.

Assim, fica suspensa a vacinação dos profissionais da saúde que não estejam em efetivo serviço na linha de frente do enfrentamento à pandemia.

De acordo com o magistrado, “o enfoque deve ser a redução da morbimortalidade causada pela Covid-19…e efetuar a distribuição das vacinas disponíveis de forma a atender não só a manutenção dos serviços de saúde, como também de efetivar ao máximo a queda da mortalidade”.

A decisão deve ser atendida imediatamente. O MPF, o MPCE e o MPT esperam que a determinação seja cumprida a partir desta segunda-feira (22/03), efetivando e dando transparência aos novos critérios utilizados e acelerando a vacinação dos idosos, grupo prioritário e de risco, como tem sido feito em outros municípios e outros estados.

Com informações do MPCE

Fonte: Revista Ceara/MBCnew