Ceará Continua no Z4 da serie A do Brasileirão.

O Ceará completou a marca negativa de 900 minutos (dez jogos) em campo sem conquistar uma única vitória. Nos últimos 90 minutos jogados ontem, na Arena Condá-SC, o Alvinegro de Porangabuçu sofreu nova derrota por 2 a 0 para a Chapecoense, que até então nunca havia vencido os cearenses.

A péssima fase do Vovô parece não estar nem perto de acabar. O triunfo tirou os catarinenses da zona de rebaixamento e afundou o Vovô na vice-lanterna. A equipe chegou à terceira derrota seguida na Série A do Campeonato Brasileiro. A campanha do time cearense é de três empates e cinco derrotas. O clube balançou as redes apenas quatro vezes e levou 13 gols. O Ceará tem os mesmos três pontos que o Paraná, lanterna, mas fica à frente apenas porque tem um gol a mais.

Para seu segundo jogo no comando do Alvinegro, o técnico Jorginho promoveu mudanças em todos os setores da equipe e surpreendeu ao sacar jogadores como Elton e Ricardinho.

Outras alterações já eram esperadas por conta das ausências de Rafael Pereira, Juninho e Felipe Azevedo por lesão.

As novidades ficaram com o zagueiro Valdo e o volante Fabinho, estreando pelo clube; Pio, atendendo aos pedidos da torcida; e os atacantes Douglas Coutinho e Hyuri.

A expectativa era de que a equipe ganhasse mais velocidade na armação dos contragolpes. Mas o que se viu dentro das quatro linhas foi mais uma vez um Ceará recuado e sem um mínimo de criatividade ofensiva. Os selecionados de Jorginho deram o campo para a Chapecoense jogar nos dois tempos.

No 1º tempo, a melhor e única chance do Ceará veio da bola parada, após Valdo desviar com perigo um escanteio. Já a Chape, mesmo com dificuldades nas jogadas ofensivas, ficou perto de marcar duas vezes, mas Everson salvou o Alvinegro.

A reta final da partida foi um repeteco dos 45 minutos iniciais, com a diferença de que a Chapecoense conseguiu ter eficiência nas jogadas de ataque, marcando com Arthur Caike e Canteros.

A tentativa de reação por parte de Jorginho foi lançar a campo Éder Luís no lugar de Hyuri e Reina para substituir Valdo, mas nada mudou.

Precisando urgente de uma vitória para respirar no campeonato e se manter próximo de quem está fora da zona, o Ceará terá um duríssimo adversário na sequência: o Cruzeiro, que vem de três vitórias seguidas.

O jogo será no domingo, às 19 horas, no Castelão. Até lá, a pressão no Porangabuçu deve aumentar. A torcida alvinegra, que já não tem mais paciência com o time, deve fazer novos protestos.

No fim do jogo contra a Chape, o atacante Douglas Coutinho fez um apelo ao torcedor.

“A gente sabe da nossa situação. O torcedor quer a vitória. Todos nós queremos. Eles cobram a gente, estão no direito deles, mas infelizmente, o único jeito de sair dessa situação é todo mundo junto. Eles nos apoiando e a gente se dedicando cada vez mais”, disse em entrevista ao SporTV.

O povo