Carlos Windson deixa o PSB, assume o PSC e confirma pré-candidatura. Tauá pode ter pelo menos 4 candidatos a Prefeito

Mais uma alteração importante no quadro político de Tauá para as eleições de 2020.

Conforme o Blog do Wilrismar já havia antecipado, o ex-prefeito Carlos Windson descontente com a decisão do PSB liderado pelo Dep. Denis Bezerra, de apoiar a reeleição do prefeito Fred Rêgo(DEM), deixou a sigla, assumiu o comando do PSC e está se aproximando do PP, comandado pelo Dep. Audic Mota, que também é do PSB, mas no município, é dissidente.

Na última quarta-feira(01), em contato com a reportagem o ex-prefeito Carlos Windson confirmou que não estava mais no PSB e que posteriormente iria se manifestar sobre a a mudança no quadro político, já que o PSB dizia há cerca de um mês atrás que estava trabalhando pelo retorno do prefeito cassado. “Deram um golpe no golpe”, disse Carlos Windson.

Independência política

O ex-prefeito disse ao Blog no final da manhã de hoje(03) que “fundei o PSC para ter independência e autonomia política. Apesar da pré-candidatura do Dr. Edyr Mota eu também mantenho a minha pretensão de participar da disputa pela Prefeitura”, disse ele, acrescentando que “falei com o Rildo Dantas e ele também continua pré-candidato e sintonizado comigo”, finalizou.

O suplente de vereador Avelange Jr, sobrinho do ex-prefeito, anunciou em redes sociais a filiação ao PP, que tem como pré-candidato a Prefeito, o vereador Dr. Edyr Mota.

Cenário aponta pelo menos 4 candidatos

Diante do quadro atual, o eleitor de Tauá poderá ter ao menos 4 candidaturas a prefeito, Patrícia Aguiar(PSD), Fred Rêgo(DEM), Dr. Edyr Mota(PP), Carlos Windson(PSC), sem falar no PSL, que pode lançar o ex-vereador Josevaldo Alves, o PT que apresentou os nomes de Nezinho Loiola e Antonio Amorim, além do ex-vereador Rildo Dantas, do Republicanos.

Repórter Wilrismar Holanda