Atenção: Aumento do fundo partidário é superior 500 milhões em relação ao que foi investido nos últimos 6 anos em saneamento básica no Brasil.

O portal Mbcnews, chama atenção dos nossos leitores para o novo valor do fundo partidário que poderá ser colocado a disposição dos políticos nas próximas eleições, ou seja, o valor desse aumento é superior ao que o governo investiu em saneamento básico nos últimos seis anos.

Caso o presidente Jair Bolsonaro ( sem partido) não vete um dos dispositivos incluídos na lei de diretrizes Orçamentária (LOA) para 2022, os partidos políticos terão direito a gastar R$ 5,7 bilhões em campanha eleitoral.

E o Mbcnews, chama atenção de seus leitores para o que o portal “Ranking dos Políticos” constatou. Que os recursos destinado área de saneamento básico nos seis últimos anos( 2016 a 2021) no Brasil pelo governo foi de 5,2 bilhões de reais. Ou seja, a liberação de recursos para saneamento nos últimos 6 anos é 500 milhões a menos que esta estipulado para financiamento de campanha em 2022.

O Mbcnews lembra os nossos leitores que o fundo de financiamento de campanha foi criado após a proibição do financiamento privado, em 2015, pelo Supremo Tribunal Federal, sob o argumento de que as grandes doações empresariais desequilibram a disputa eleitoral. Nas eleições de 2018, foi criado o fundo eleitoral de R$ 2 bilhões — com recursos públicos, ou seja, com os impostos pagos pelo cidadão.
E a proposta incluídos pelo relator do projeto, deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA), está o aumento do fundo eleitoral. A proposta é passá-lo de cerca de R$ 2 bilhões para mais de R$ 5,7 bilhões para 2022.

Se essa proposta passar na votação dos deputados e senadores e, o presidente não veta, os brasileiros estarão pagando uma conta quase 6 bilhões de reais com seus impostos na próxima eleição de 2022, ou seja, uma aumento 3,7 bilhões em relação a ultima eleição.

Recurso poderia ser investido em programas que venha ajudar as famílias superar as dificuldades que estão passando devido a pandemia da covid-19.

Fonte:MBCnew
Reportagem; J Agnalton Feitosa