Após 2º dia de ataques, ônibus são recolhidos em Fortaleza

Os ônibus que fazem o transporte público de Fortaleza estão sendo recolhidos neste momento, após o segundo dia de ataques incendiários aos veículos. Neste sábado, 28, três coletivos foram destruídos, somando 12 veículos incendiados desde sexta, 27. O suspeito de comandar os ataques foi preso, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública.

Os crimes neste sábado ocorreram na Rua Joaquim Martins, no Bairro Passaré, no Bairro Vila Velha e outro na Avenida Francisco Sá no Bairro Jacarecanga. Um vídeo feito por um morador do Vila Velha mostra o momento em que os criminosos expulsam os passageiros e atiram coquetel molotov no veículo. Parte dos passageiros arromba a porta de trás do veículo e consegue sair sem ferimentos.

No Bairro Edson Queiroz, artefatos incendiários foram arremessados em uma agência bancária. Não há relatos de pessoas feridas. Fortaleza sofre uma onda de ataques contra públicos e a frota de ônibus desde a madrugada de sexta-feira, 27, quando um bando arremessou um coquetel molotov no pátio do Detran e incendiou cerca de 150 motocicletas.

A Secretaria de Segurança Pública reforçou a segurança nas áreas onde estão ocorrendo os crimes. A pasta não divulgou a motivação dos crimes.

Gean Patrick Aguiar Lima, apontado com um dos articuladores dos ataques, foi preso em flagrante um galão de gasolina no Álvaro Weyne, bairro onde ocorreu um dos incêndios criminosos. Ele já tem passagens na polícia por porte ilegal de arma de fogo e organização criminosa.

Resumo dos ataques

– Onze ônibus destruídos em Fortaleza

– Um ônibus destruído em Horizonte, na Grande Fortaleza

– Uma agência bancária incendiada na Avenida Washignton Soares

– Ataques ao transporte público nos bairros de Fortaleza Álvaro Weyne e Jacarecanga; as chamas foram controladas antes que destruíssem os veículos

– Disparos de arma de fogo na agência dos Correios no Bairro Jacarecanga; no prédio do Detran do Bairro São Gerardo; e na sede da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, no Bairro Vila União

– Coquetéis molotov arremessados na Regional IV, da Prefeitura de Fortaleza, no Bairro Serrinha; o fogo não se alastrou pelo prédio

– Coquetel molotov arremessado contra uma agência bancária, no Carlito Pamplona

– Mais de 150 motocicletas incendiadas no pátio do Detran em Fortaleza

Suspeitos identificados

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que três suspeitos de participarem dos crimes foram identificados.

Dois homens foram conduzidos para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) suspeitos de participar dos ataques a ônibus. No entanto, eles foram liberados em seguida, por não ter sido caracterizada situação de flagrante.

A polícia não confirmou a motivação para os ataques. Segundo o levantamento do Sindiônibus, os veículos foram incendiados por “criminosos residentes na região do Alvorada”, periferia da capital cearense.

A Secretaria da Segurança Pública acrescentou que o policiamento ostensivo foi reforçado nas regiões atingidas pelos ataques. A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) investiga as motivações dos crimes.

Com informações G1