Apesar da pressão do PDT, Camilo defende aliança com Eunício

Contrariando as movimentações do PDT e de setores do PT, que tentam isolar o senador Eunício Oliveira (MDB), o governador Camilo Santana (PT) reafirmou ontem o interesse de firmar aliança com o emedebista para as eleições deste ano. Camilo enfrenta resistências dentro do próprio partido e também do principal aliado político, o ex-governador Ciro Gomes (PDT), na costura política com o presidente do Congresso Nacional.

“A gente tem dialogado com os partidos e não tenho dúvida que, de forma democrática, com muito diálogo, nós vamos encontrar os caminhos necessários para a construção dessa aliança ainda este ano”, defendeu o governador para O POVO, antes de ingressar na reunião do Monitoramento de Ações e Programas Prioritários (Mapp), realizada ontem no pavilhão de eventos da Residência Oficial.Segundo Camilo, as conversas com partidos da base, incluindo o PDT e o PT, foram retomadas após o encerramento do prazo legal para inaugurações de obras do Governo. Ele disse que essas tratativas devem continuar até o dia 5 de agosto, quando ocorre a convenção estadual do partido.

Apesar das divergências, o governador avalia como “muito boa” a relação com os Ferreira Gomes, mesmo após o episódio da última quinta-feira, 12, quando Ciro Gomes teceu críticas diretas a Eunício Oliveira, em evento do PDT em Fortaleza, citando o presidente do Senado como um dos “picaretas” que moveram ações judiciais contra ele.

O povo Online