Legislativo: Vice-Líder do bloco de oposição vereador Fernando Filho “Pitoco” Solicitou mais informação sobre Empréstimo 3,5 milhões solicitado pelo excecutivo

Durante a realização da sessão ordinário do legislativo de Mombaça dessa quinta-feira (22/08/19), onde estava em pauta projeto de lei de autoria do excecutivo (prefeito Ecildo Filho-MDB), onde solicitava autorização do legislativo de Mombaça para contrair empréstimo junto ao Banco do Brasil na ordem 3,5 milhões.

O projeto lei 14/2019, solicitava autorização do legislativo para que o excecutivo municipal, contrate operação de credito junto ao banco do Brasil da ordem de 3,5 milhões. Sendo que 2 milhões seria para ser investido no parque elétrico do município e, 1,5 milhões para modernização setor tributário.

E ao utilizar a tribuna no grande expediente, o vice-líder do bloco de oposição “vereador Fernando Filho (Pitoco) “,informou que sua bancada (Oposição) esteve reunida para analisar o projeto “14/2019” ,onde o excecutivo pede autorização para contrata empréstimos da ordem 3,5 milhões junto ao banco do Brasil, com o objetivo de investe no parque elétrico da cidade e, na modernização do setor tributário.

O vereador “Pitoco”, Informou que sua bancada (oposição) encontrou alguns pontos que precisam ser melhor esclarecido e, em relação ao empréstimo de 2 milhões para ser investido no parque elétrico, seria necessário mais informações sobre a arrecadação CIP(contribuição da iluminação pública) e suas despesas detalhadamente, que foi solicitado pelo primeiro secretario da casa “vereador Eduardo Dereco” , e ainda não havia sido enviado e, dessa maneira ficaria difícil de dar o aval para contratação de credito.

A reportagem do portal “mombacanews.com” procurou o vereador Fernando Filho “Pitoco”, para saber por que ele e sua bancada ( Oposição) apresentaram aquelas colocações na tribuna em relação ao empréstimo solicitado pelo excecutivo da ordem 3,5 milhões ?

O vereador Fernando Filho “Pitoco”, informou ao portal “mombacanews.com” que sua bancada reconhece a necessidade de melhoria do parque elétrico de Mombaça, não só na sede do município, como também na zona rural. Pois existem muitas reclamações de famílias que moram na zona rural, como também quem mora nas vilas da sede do município, mais como projeto foi apresentado com informação vagas ficava difícil de sua bancada votar no projeto.

A reportagem no portal Mombacanews.com, perguntou ao vereador o que sua ele sua bancada queriam com mais clareza no projeto?

E o vereador nominou algunhas questões como, as garantias que o município estava dando ao banco do Brasil para realizar esse empréstimo, a não obrigatoriedade na nota de empenho para conseguir o empréstimo, qual seria a taxa juros do empréstimo e a questão do custo beneficio nessa operação e, sem essas informações detalhadas no projeto ficava difícil de sua bancada votar o projeto. Sem contar que ate o momento o município não havia enviado a casa a solicitação que foi feita pelo vereador Eduardo Dereco, do envio de planilhas detalhadas de arrecadação e despesas com a iluminação publica.Sem essas informações não tinha como sua bancada dar apoio ao projeto.Pois o município pegar o empréstimo, mais que vai pagar é o contribuinte e, essas informações seria importantes para que sua bancada vota a favor do projeto.

comercial valeria preço baixo todo dia.

Em tempo:
O projeto “14/2019” ,onde o excecutivo pede autorização para contrata empréstimos da ordem 3,5 milhões junto ao banco do Brasil, com o objetivo de investe no parque elétrico da cidade e, na modernização do setor tributário. Foi colocado em votação e teve o seguinte placar 6 votos contra (banda de oposição) e 6 a favor (bancada de situação), ou seja, ficou empatado, como determina o regimento da casa, nessa situação o presidente da casa tem o voto de desempate e,o vereador presidente Beto Vieira, votou favorável ao projeto, ficando no final o placar de 06 contra e 07 a favor.Assim o projeto que precisava de maioria simples foi aprovado e, o município ficou autorizado a contrata o empréstimo de ate 3,5 milhões junto ao banco do Brasil.
Fonte: JAF Publicidade & Assessoria.